quarta-feira, 23 de abril de 2014

Especial CD/DVD – Metallica – Live In San Diego (ao vivo)

Show do Metallica registrado durante a épica turnê do “Black Album” em 1992 com o famoso palco em formato de diamante que ficava no meio do estádio com os fãs em volta e uma área vip bem no centro. Essa turnê passou pelo Brasil com show no Palestra Itália em SP. Lançado primeiro em DVD com pelo menos 2 versões diferentes, apareceu também em CD sim, obviamente sem ter o show completo.

O show abre com a mesma introdução que tem sido utilizada nos shows da banda de 2010 para cá com a instrumental The Ecstasy Of Gold, trilha sonora do filme italiano The Good, The Bad and The Ugly composta por Ennio Morricone, seguida direto por Enter Sandman, o grande hit da época (e que continua sendo um dos maiores sucessos da banda até hoje). Na sequência, 3 clássicos da pesada com Creeping Death, Harvester Of Sorrow e Welcome Home (Sanitarium) para depois emendar 4 do “Black”; Sad But True, Wherever I May Roam, Trough The Never e a balada The Unforgiven.

O Show continua com um medley de músicas do And Justice For All, outra das antigas aparece a seguir com The Four Horsemen, do 1º álbum da banda, Kill’em All seguida de From Whom The Bell Tolls puxada em coro por um empolgado Jason Newsted, acompanhada de outra do mesmo disco, Fade To Black. O show de clássicos continua em mais uma trinca matadora com Whiplash, Master Of Puppets e Seek And Destroy que chega ao seu ápice com One, outro grande hit da banda.

Fechando o show temos a dobradinha de Last Caress e Am I Evil acompanhada de Battery, outra faixa pesadíssima deixando por último a versão de Stone Cold Crazy, do Queen. Eu já tinha o DVD numa das primeiras edições que lançaram há alguns atrás. Recentemente achei esse bootleg nas Lojas Americanas, tanto na do Gonzaga em Santos, como também na do Shopping Plaza Sul, onde comprei. Preço convidativo de apenas R$9,90, vale a pena pelo registro da época. Compre apenas se você for muito fã ou colecionador.

Lista de Músicas:
DVD                                                                       
01 – Enter Sandman*
02 – Creeping Death*
03 – Harvester Of Sorrow*
04 – Welcome Home (Sanitarium)*
05 – Sad But True *
06 – Wherever I May Roam
07 – Trough The Never
08 – The Unforgiven*
09 – Justice Medley
10 – The Four Horsemen
11 – From Whom The Bell Tolls*
12 – Fade To Black*
13 – Whiplash*
14 – Master Of Puppets
15 – Seek And Destroy
16 – One
17 – Last Caress*            
18 – Am I Evil*
19 - Battery
20 – Stone Cold Crazy*
* Músicas do CD

Onde: Lojas Americanas - Shop. Plaza Sul

Quanto: R$9,90 (CD) / R$14,90 (DVD)

Capas

DVD
 CD

terça-feira, 15 de abril de 2014

Especial CD/DVD – Iron Maiden – Rock And Ring 2005 (bootleg)

Bootleg do Iron Maiden contendo registro do show da banda no festival MTv Rock And Ring na Alemanha em 2005. O show, que fez parte da Early Days Tour, contém 16 músicas da era clássica do Maiden, já que fazia parte do lançamento do DVD documentário que dava nome à turnê. O DVD que abrange desde os primórdios da banda no início com Paul DI’Anno até o 4º álbum Piece Of Mind, o segundo com Bruce Dickinson, foi a base do set list com músicas dos 4 primeiros discos incluindo hits como The Trooper, The Number Of The Beas, Iron Maiden e Wratchild.
                                       
Após uma longa introdução, ouvem-se os primeiros acordes de Another Life do álbum Killers, seguida pela pancada de The Trooper. Antes de anunciar Remember Tomorrow, Bruce explica que essa foi a primeira música que ele tocou com o Maiden no seu 1º dia na banda e que não era tocada há muito tempo. O show segue com Where Eagles Dare e Run To The Hills dos albums Piece Of Mind e The Number Of The Beast respectivamente, antes de uma performance excelente de Revelations.

Voltando para o repertório dos tempos de Paul DI’Anno, temos Wratchild e Phantom Of The Opera, intercaladas com Die With Your Boots, cantada por Dickinson à plenos pulmões. O grande hit vem a seguir com The Number Of The Beast com direito até a um boneco representando Satã no palco e o número 666 no telão. Nessa música percebe-se uma pequena falha no som, mas nada que atrapalhe a audição.

Fechando o show temos a Iron Maiden, música deu nome à banda e também ao seu 1º disco, Running Free, momento em que Dickinson apresente os integrantes, Drifter (a única que não consta no CD) e Sanctuary. Todas dos 2 primeiros álbuns com DI’Anno mas cantadas com toda a competência de que só Bruce Dickinson pode oferecer! Um set list para enfartar qualquer fã com um coração um pouco mais sensível! Essa foi a primeira turnê “retro” do Iron, antes da Somewhere In Time e da mais recente Maiden England Tour, que passou por aqui no ano passado, inclusive fechando o Rock In Rio.

Pela qualidade de imagem e som, acredito que seja tirado de uma transmissão de internet (já que aparece uma URL na tela de vez em quando), mas não achei nada que confirme. No caso do CD, pode ter sido puxado do próprio DVD, ou do webcast de onde foi gravado o bootleg original. Apesar de não ser um item da discografia oficial, tem sido facilmente encontrado aqui em SP, normalmente em lojas menores principalmente na região central da cidade, e até nas Lojas Americanas, onde consegui os meus! Mesmo que você não seja um dos grandes fãs do Iron, só o set list já vale à pena, e o preço é convidativo também. Recomendo!

Lista de Músicas:
DVD
1.
Another Life*
2.
The Trooper * 
3.
Remember Tomorrow*
4.
Where Eagles Dare*
5.
Run To The Hills*
6.
Revelations*
7.
Wratchild*
8.
Die With Your Boots On*
9.
Phanton Of The Opera*
10.
The Number Of The Beast*
11.
Hallowed Be Thy Name*
12.
Iron Maiden*
13.      Running Free*
14.      Drifter
15.      Sanctuary*
*Músicas do CD

Onde: Americanas Shop. Plaza Sul

Quanto: R$9,90 (CD) / R$14,90 (DVD)

Capas

DVD
 CD

sexta-feira, 11 de abril de 2014

CD – Page&Plant – No Quarter

Disco lançado na década de 90, com o resultado da reunião de Jimmy Page e Robert Plant fazendo releituras de clássicos do Led Zeppellin em versões inusitadas, além de algumas faixas inéditas com influências da música marroquina, já que uma parte das apresentações se deu no Marrocos, e as outras em Londres e no País de Gales. O disco conta com 14 faixas, das 17 originais que aprecem na apresentação completa em DVD.

O disco começa com Nobody’s Fault But Mine numa versão leve e cadenciada só com voz, percussão e violão além de alguns outros instrumentos como cítara e acordeom seguida por mais 3 clássicos do Led Zeppellin; Thank You, numa belíssima interpretação de Robert Plant e a música que deu nome ao disco, No Quarter, que conta com um vocal distorcido acompanhado somente da guitarra e Friends, numa levada mais psicodélica com direito a flauta e tudo mais.

O disco segue com as duas músicas inéditas, influenciadas pelo som do Oriente Médio com Yallah, numa batida tribal, acompanhada de um riff rasgado de Page e o vocal sempre competente de Plant, seguida por City Don’t Cry, que começa com um solo de cordas, seguida de palmas da plateia e a voz de Robert Plant cantando espontaneamente acompanhado de outro vocalista cantando em algum dialeto local. Na sequência uma versão excelente de Since I’ve Been Loving You, ainda mais blues que a original.

The Battle Of Evermore começa com uma flauta daquelas de levantar a cobra do cesto de palha antes de entrar um dedilhado de violão e a voz de Plant acompanhado de uma voz feminina excelente. A seguir, outras duas faixas novas com Wonderful One e Wah Wah, ambas também com forte influência da música local e com um estilo semelhante às outras duas já citadas.

O disco fecha com a balada That’s The Way focada apenas na voz e no violão, Gallows Pole num ritmo um pouco mais acelerado, mas também acústica assim como o blues rápido de Sticks. Por fim, uma versão de mais de 12 minutos do clássico Kashmir, com Plant entoando o refrão no início e com uma guitarra distorcida ao fundo, dando uma roupagem um pouco diferente para uma faixa das mais conhecidas, mas sem perder a identidade como os arranjos orquestrados que a imortalizaram!

Comprei recentemente esse disco quando encontrei por um bom preço nas Lojas Americanas, e apesar de não ser nenhum lançamento, já que é um álbum prestes a completar 20 anos (foi lançado em novembro de 94) ainda é muito bom de se ouvir. Assisti a um show dessa turnê no Hollywood Rock de 1996 no Estádio do Pacaembú em SP, com direito a abertura do Black Crowes. Um disco histórico, recomendo!

Lista de músicas:
01 – Nobody’ Fault But Mine
02 – Thank You
03 – No Quarter
04 – Friends
05 – Yallah
06 – City Don’t Cry
07 – Since I’ve Been Loving You
08 – The Battle Of Evermore
09 – Wonderful One
10 – Wah Wah
11 – That’s The Way
12 – Gallows Pole
13 – Four Sticks
14 - Kashmir

Onde: Lojas Americanas - Gonzaga, Santos

Quanto: R$16,90

Capa do CD

quarta-feira, 2 de abril de 2014

CD – HIM – Dark Light

Quinto disco da banda que se auto-proclama como os criadores do gênero Love Metal, os finlandeses do HIM. A banda, que passou essa semana pelo Brasil com apresentação única em SP, alia riffs pesados com melodias elaboradas e letras românticas. O quinteto finlandês, cujo guitarrista Mikko Lindström é casado com a filha de ninguém menos que Tony Iommi, do Black Sabbath, adotou como símbolo o Heartagram, misto de pentagrama e coração, ressaltando o caráter romântico das letras.

O disco abre com Vampire Heart com um leve solo mesclado com o riff pesado seguido de um vocal distorcido no início e depois ficando mais limpos, tanto a voz quanto a guitarra numa mistura de estilos entre o Pop Rock e o Metal. Na sequência (Rip Out The) Wings Of A Butterfly com o mesmo estilo da faixa anterior, com uma pegada um pouco mais forte no riff e na batida, seguida por Under The Rose com uma levada um pouco mais Punk.

Killing Loneliness começa suave ao piano para em seguida entrar o riff e posteriormente o vocal melancólico e suave e com um refrão bem pop, seguida pela faixa título, Dark Light, uma balada rock com uma batida suave e um vocal quase sussurrado e com alguns lampejos de peso nas guitarras. Behind The Crimson Door começa com um dedilhado logo acompanhado por um riff poderoso e o mesmo estilo de vocal limpo das faixas anteriores. The Face Of God começa com uma batida diferente mais lenta e forte e um riff solado antes de ficar suave com a guitarra e o vocal novamente limpos seguida por Drunk On Shadows.

Fecham o CD a balada Play Dead e a gótica In The Nightside Of Eden, a faixa mais pesada e talvez a melhor do CD. Um disco difícil de classificar, pois para mim não tem muito de gótico nem de metal, está mais para um Pop Rock, executado com muita competência. Comprei novamente na BRJ por apenas R$6, pois já tinha ouvido falar bem da banda e fiquei curioso para conhecer mais sobre ela. Um bom disco de rock, nada mais, nada menos.

Lista de músicas:

01 – Vampire Heart
02 – (Rip Out The) Wings Of A Butterfly
03 – Under The Rose
04 – Killing Loneliness
05 – Dark Light
06 – Behind The Crimson Door
07 – The Face Of God
08 – Drunk On Shadows
09 – Play Dead
10 – In The Nightside Of Eden

Onde: BRJ Discos

Quanto: R$6,00

Capa do CD

terça-feira, 1 de abril de 2014

25 anos de Headless Cross

Há exatos 25 anos, era lançado Headless Cross, 14º álbum de estúdio do Black Sabbath e o 2º com o contestado vocalista Tony Martin e o competente baterista Cozy Powell. 
Veja abaixo o clipe da música que deu nome ao disco!

Clipe


video
Capa do Disco